domingo, 29 de novembro de 2009

***
olho-te nos olhos
e calo a boca
arrasto minhas unhas na pele
e marco-a de ferida
e garanto-te que não há mais nada
nada para colher
deste fruto seco e cansado de ser
e digiro a palavra dor
porque... de alguma forma
sou condenada a existir
e sobrevoo jardins de flores
sem cheiro
sem cor
flores de uma beleza tão artificial
quanto as palavras ocas
de falsos poemas de amor
***

10 comentários:

  1. Estamos condenados à existência sem sentido, aproveitemos então os momentos em que existe cor.

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Triste...é muito triste mesmo...e será que dentro de cada um de nós não sente isso? creio bem que sime que afinal a vida é isso ....será??? se é ...é triste...
    Beijo da

    SOL

    ResponderEliminar
  3. Vim lhe conhecer. Belo poema.
    Sou a Sandra do Blog a Curiosa.
    Ficarei feliz em recebe-la lá.
    Fique com Deus.
    Muito interessante a última parte do seu verso.
    Realmente elas dizem tudo.
    Sandra

    ResponderEliminar
  4. Assim como vc. eu também gosto de poesias.Por isso aproveito e lhe convido para ...
    convidar para viajar comigo até Portugal..
    Ficou curiosa, então veja:
    Deixo o convite aberto para vc. vim participar do meu momento em Portugal.
    Siga este endereço e veja quem está lá.

    Venha para Portugal e veja quem está lá.
    clique neste endereço.
    http://olhardireito.blogspot.com/2009/12/momentos-8poema.html
    deixe seu recadinho lá.

    1º concurso de Poesia.
    Venha viajar comigo.
    Será um grande prazer ter a sua companhia nesta linda viagem.
    Se você achar melhor ir pelo blog da Curiosa é só acessar o link e tenha uma linda viagem...
    Espero que aceite o convite.
    Com muito carinho
    Sandra

    ResponderEliminar
  5. Porque será que os pássaros
    Cantam na partida do dia
    Porque será que um amante ausente
    Fica de alma apertada, vazia?

    Porque será que as ondas lamentam
    Em sussuros de sal no areal
    Porque será que as rezas são feitas
    Para correr para o longe o perverso mal?


    Boa semana


    Doce beijo

    ResponderEliminar
  6. Olá, Maria

    O amor por vezes é cruel, nos faz doer o coração
    Mas será que conseguimos viver sem ele?

    Gostei muito!

    Beijinho

    Mário

    ResponderEliminar
  7. *
    belo mas . . . triste,
    ,
    Metamorfose, minha . . .
    ,
    foi no jardim
    no “tal” canteiro
    florido, perfumado,
    que a minha boca suspirou
    e pediu aos meus olhos
    que se apaixonasse,
    enquanto tu passavas,
    senti a flecha do cupido
    na muralha do teu desinteresse . . .
    .
    amigáveis conchinhas,
    ficam.
    .
    *

    ResponderEliminar
  8. . "deste fruto seco e cansado de ser"

    . a.penas a perene constância deste viver .

    . des.enganado . alado .

    . "amei.de.amar" .

    . beijos mil .

    . um bom fim de semana .



    . paulo .

    ResponderEliminar
  9. Porque as saudades de ti, fazem mal...
    venho abraçar-te apenas para te sentir.

    Beijo

    ResponderEliminar
  10. Que o seu Natal seja cheio de paz e harmonia
    em companhia dos amigos e da família.
    Que a passagem deste ano
    renove e revigore
    em todos nós a esperança
    de saúde,
    prosperidade,
    bem estar
    e felicidade.
    Boas Festas

    ResponderEliminar